O presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público da Paraíba (SINDSEMP-PB), Daniel Guerra, lamentou, nesta quarta-feira (13), a manutenção do veto ao Programa de Aposentadoria Incentivada (PAI) da categoria, pelo placar de 22 a 7, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Votaram pela manutenção do veto, ou seja, contra os servidores do Ministério Público, os deputados Ricardo Barbosa, Estela Bezerra, Doda, Hervázio Bezerra, Buba Germano, Edmilson Soares, Caio Roberto, Jeová Campos, Branco Mendes, Genival Matias, Frei Anastácio, Inácio Falcão, Zé Paulo, Lindolfo Pires, Gerváso Maia e Ricardo Barbosa.

Já os deputados Bosco Carneiro, Raniery Paulino, Galego Souza, Bruno Cunha Lima, Camila Toscano e Janduhy Carneiro votaram pela derrubada do veto e a favor dos servidores.

“Lamentamos profundamente a votação de hoje que foi um desrespeito à autonomia não apenas do Ministério Público, mas também da própria Assembleia Legislativa que semanas antes havia votado por unanimidade pela aprovação do projeto, reconhecendo sua relevância para nossa Instituição e consequentemente para a sociedade. É triste ter presenciado parlamentares que de uma hora pra outra mudaram de entendimento, que não sustentaram a palavra que nos foi dada, e outros que, aparentemente, não compareceram para não desobedecer a ordem do governo”, ponderou.

Daniel lembrou aos servidores que pretendem se aposentar e aqueles que aguardam por nomeação que não desistirá do projeto. “Digo aos servidores que pretendem se aposentar e aqueles que aguardam por nomeação que não desistiremos do projeto. Vamos pedir ao Procurador-geral que no início do próximo ano, ele seja reenviado e se possa construir com um novo governo”, arrematou.

Deixe Seu Comentário